Morre Paulo Vanzolini, o cientista do samba

vanzoliniFaleceu na noite do dia 28 de abril o compositor e herpetólogo Paulo Vanzolini, aos 89 anos. A morte foi anunciada pelo Hospital Israelita Albert Einsten, em São Paulo, onde estava internado desde quinta-feira (25), na Unidade de Terapia Intensiva, em decorrência de pneumonia.

Formado em medicina no Brasil e com doutorado em biologia pela Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, o herpetólogo dedicou seus estudos aos répteis e anfíbios. Foi diretor do Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo (USP) e autor da lei que criou a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

Sócio da SBPC desde sua fundação em 1948, o pesquisador foi conselheiro da entidade por dois mandatos: de 1973 a 1977, sob a presidência de Oscar Sala; e entre 1983 e 1987, no mandato de Crodowaldo Pavan. Sua contribuição na área das Ciências Biológicas rendeu o prêmio da Ordem Nacional do Mérito Científico com a classe Grã-Cruz. Também foi premiado pela Fundação Guggenheim, de Nova York.

Além de brilhante carreira na zoologia, Paulo Vanzolini entrou para rol dos maiores compositores da música brasileira com sambas clássicos, como “Ronda”, “Praça Clóvis”, “Volta por Cima” e “Na Boca da Noite”.

O samba-canção Ronda, composto por ele, foi gravado por Inezita Barroso em agosto de 1953, sete anos depois de composto. Ele e a mulher, a cantora Ana Bernardo, acompanhavam Inezita na gravação de seu primeiro disco no Rio, Moda de Pinga.

Ela precisou de uma música de última hora e o autor lhe ofereceu Ronda. “Samba é paciência”, sempre repetia Vanzolini. Em conversa com o pesquisador Assis Ângelo, por ocasião de um de seus últimos shows, em 2009, ele contou que levou 25 anos para terminar a letra de Pedacinhos do Céu. Ele foi talvez o mais graduado intelectual entre os sambistas brasileiros de todos os tempos.

SBH – Em nota, a Sociedade Brasileira de Herpetologia (SBH) manifestou o pesar pela notícia de falecimento desse importante pesquisador e artista. Segue a transcrição da mensagem: “Formado médico pela Universidade de São Paulo em 1947, Paulo Vanzolini dirigiu por 31 anos o Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo e foi autor de uma coleção significativa de artigos e livros científicos voltados à herpetologia, biogeografia e história da ciência. Além disso, atuou na formulação de políticas científicas que contribuíram decisivamente para o estabelecimento da FAPESP. Seu nome será lembrado não somente na área da herpetologia, mas também como um dos pioneiros na construção da zoologia brasileira”.

Confira também a entrevista de Paulo Vanzolini concedida a Itamar Cavalcante e Vera Rita da Costa (Ciência Hoje) e Ronald Cintra Shellard (Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas, do Rio de Janeiro), publicada em abril de 1996. Clique aqui para ler!

Fontes: Jornal da Ciência, Exame, Canal Ciência/Ibict

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s