Exposição “Ninho dos Cobras”

arte museuO VI Congresso Brasileiro de Herpetologia, a ser realizado nos dias 22 a 26 de julho de 2013, no Hotel Fiesta Bahia, em Salvador, tem a honra de apresentar a exposição “Ninho dos Cobras”, que reúne acervos de oito Espaços Museais de diversas regiões do Brasil. A atividade estará aberta a toda sociedade baiana, gratuitamente, em especial, à comunidade escolar da educação básica, a estudantes e professores do ensino superior, além dos próprios congressistas.

O objetivo é expor acervos de oito instituições com Espaços Museais que trabalham com anfíbios e répteis, visando despertar na sociedade o entendimento sobre a importância dos Museus para a preservação da memória da biodiversidade nacional, bem como para ações conservacionistas e de desenvolvimento sustentável da Herpetofauna.

Valorizar os museus como instituições prioritárias para a divulgação das pesquisas produzidas no âmbito das universidades e institutos de pesquisa, visando o despertar de vocações científicas de futuros herpetólogos também serão pontos a serem reforçados com por meio desta experiência.

Dentre as finalidades da exposição está a partilha de experiências múltiplas para a educação científica em museus, valorizando este espaço interdisciplinar e de grande importância regional. Pretende-se reunir pela primeira vez em um congresso de herpetologia instituições e profissionais diretamente relacionados com a produção e divulgação do conhecimento científico sobre a fauna brasileira de anfíbios e répteis.

MUSEUS E HERPETOLOGIA – O Congresso Brasileiro de Herpetologia faz parte da vida profissional e estudantil das pessoas que trabalham ou estudam a Herpetofauna brasileira em todas as suas facetas. Embora os acervos zoológicos sejam a base primordial para a grande maioria das pesquisas realizadas na Herpetologia e áreas afins, os Espaços Museais têm sido negligenciado pelas instituições e governos nacionais, o que tem colocado em risco este importante patrimônio histórico-ambiental-científico-cultural brasileiro. Aliado a isso, como é de conhecimento de todos os profissionais da área, a comunidade baiana se ressente da falta de espaços museais que tratem da biodiversidade nacional, particularmente da nossa fauna, fora do âmbito dos zoológicos, bem como da importância desta biodiversidade para a sobrevivência de todas as espécies biológicas incluindo o próprio homem.

Assim, de maneira inovadora, propomos suprir esta lacuna, pelo menos durante uma semana, onde as pessoas poderão conhecer os acervos dos principais espaços museais e as pesquisas realizadas por eles. Aproveitem!

SEGUE ABAIXO A RELAÇÃO DOS ESPAÇOS MUSEAIS:

1.     Museu de História Natural da Bahia – Universidade Federal da Bahia, Salvador, BA;

2.   Museu Aberto da Tartaruga Marinha, Praia do Forte, BA;

3.   Núcleo de Ofiologia e Animais Peçonhentos – Universidade Federal da Bahia, Salvador, BA;

4.   Museu Biológico do Instituto Butantan, São Paulo, SP;

5.    Centro de Venenos e Estudos Animais e Animais Peçonhentos (CEVAP), Botucatu, BA;

6.   Espaço Científico e Cultural do Instituto Vital Brazil, Niterói, RJ;

7.    Casa de Vital Brazil, Campanha, MG;

8.   Fundação Ezequiel Dias, Belo Horizonte, MG.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s